domingo, 17 de outubro de 2010

Fui...mas vou voltar...


Vi-te nascer….e nem sabia ao certo para o que servias…
Julguei -te adquirido!
Alimentei-te…saciei-te…quis que crescesses…fiz de tudo até perder as forças..
Dei-te um nome…senti-te meu!
Sinto saudades do tempo em que desconhecia o cantar da saudade.
A tua falta agoniza-me..tenho um buraco no peito!
Da noite nasceu o dia…e com um beijo inebriante me despedi…momento surreal!
Eras o meu Amor…e não “um amor”
Chamam-me louca por tratar um sentimento  assim…
Mas o certo é que eras tudo para mim…
Trata-se de “um sentir”…mas tudo passa…
Sou forte..se o quero ser…e de um sorriso serei livre de ti!!!!
Pragmática…vou cantarolar e dançar…a dependência vai se acabar!
Com truques baratos vou apagar-te! Vou fechar as cortinas…para tapar esse palco…
Vou reencontrar-me com o chão! Fui…mas vou voltar…
Vou deixar de me importar…vou desligar-me!
Apelidei-te Amor…palavra que rima com Dor
Acordem-me quando isto acabar…

a felicidade é isto... :))

video

um traço daquilo que sou....

video

"Qualquer um pode dominar um sofrimento, exceto o que o sente."

sábado, 16 de outubro de 2010

Miragem...



Secretamente, entre as 4 paredes deste blog, no escuro desta página apeteceu-me vir ter mais uma conversa de loucos, um monólogo que me aquece….
Hoje senti-me sozinha…triste…
Estranha estranheza que me consome…que me faz diferente…
E tudo o vento levou…
Hoje quis sonhar, não fui capaz…hoje quis sorrir…não consegui…e então decidi…
vou escrever acerca de ti!
Sinto-me fria…sugaste me o interior…corróis- me as entranhas … fiquei seca...já nem consigo chorar…
o que foi feito de mim?
Sinto a pele feita de revolta… as pupilas dilatadas de tantas dúvidas …e na voz… 
ahhhh  na voz uma mistura de confusão!
Serias tu uma miragem …ou apenas a minha imaginação?
Não existes… não és sequer... foste apenas porque eu sou!
Pintei o teu rosto de transparente…imaginei-te minha força…mas o que é certo é que não passas de um punhado de recordações que ao invés de reconforto …levam-me ao vazio…
Desiludiste-me porque me iludiste….aturdida sensação! Mas no fundo invejo-te…quem me dera ser assim…
Tentei desistir deste jogo…não me deixaram…quero a minha sanidade de volta…
Do silêncio fiz meu amigo…e com ele já aprendi! 

Chega...Recolho-me…
Se perguntarem por mim…nunca estive aqui…

domingo, 19 de setembro de 2010


Não sei faço bem escrever sobre um sentimento que me povoa a mente contra toda a minha força e vontade…não sei sequer se mereces que escreva por ti….ou para ti…
Confiava em ti…a tua mão agarrava-me com força sempre que o meu corpo teimava em cair! Foste por vezes a minha coragem…por vezes a minha força…e hoje não passas de imagens, de recordação.
Esperei tanta coisa de ti….construí uma historia para nós, preparada para nunca ter o seu fim… e de um dia para uma noite e tudo o vento levou…
Já não sei o que AMIZADE significa, já não sei o k isso é….já nem sei se dela preciso.
Rodeada de gente, senti-me tão só…tornei-me fria, vazia, apanhei fobia a gente, pessoas….
Jamais te irei perdoar…roubaste-me toda a minha estabilidade, todo o meu equilíbrio sem mesmo te despedires…
Viraste-te e seguiste…nem me disseste para onde ias…de repente ficou escuro e com isso, sozinha tive de aprender a viver!
Não é justo…Não foste justa..hoje sei que não te conheço, não somos, nuca fomos e não seremos nunca iguais….
Partilhamos anos de memórias, que tive vontade de apagar com uma borracha feita de raiva e desilusão…mas ainda não consegui…desisti!
És passado…morreste e eu nem consegui chorar…
Quem és tu afinal?

quinta-feira, 27 de maio de 2010

:/

Pode alguém, por favor, dizer-me onde comprar 1,5 kg de
boa disposição? :/
 

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Again...




"Without your love...
I'm doused in madness... "

terça-feira, 25 de maio de 2010

Autobiografia



Não me conheces, bem sei, e provavelmente nunca me irás conhecer…
Sou eu sombra branca ou vulto negro…sou eu ser pequeno e repleto…vim aqui parar nem sei porquê!
Sou miúda graúda que passeia de cabelo e olho preto.
Detentora de um ócio que me ocupa…tanta coisa faço ao mesmo tempo.
Estranheza absurda…sou normal para uns.. louca para tantos.
De todo lado e de lado nenhum …nem sei bem de onde venho.
Mas vou parar de me apresentar…pois que direito tens tu para me tratares por tu!
Vou falar apenas de como estou ou do que sou..
Se conseguir… cuspir!
Guardo uma musica no ouvido…com ela danço em qualquer momento…seja ela triste ou de  alegria…mas com ela desenho o contorno de como me encontro.
Sonho em rasgar o peito de tão atordoada que estou com a divisão permanente e insistente destes “ estados” que me ocupam …mas se o meu rosto insiste em sorrir ,as lágrimas teimam em deslizar.
Estou parada caminhando…nada faço, escrevo!
Esbofeteada pelo vento reclamo…desordeno! Invadem-me quando menos espero …a vida é como ela é…terei um dia de aprender!
E eu, ser pequeno, contemplo a sua magia… achando por vezes que sou dona da razão. Teimosa..defino!
Amaldiçoado seja este xtado despirito que em nada ajuda, raio de mente humana em constante movimento!
Da noite nasceu o dia e com ela espero o meu descanso…sim é na noite que a minha mente ganha forma..é na noite que me baralho! Mas volto ao dia e lá … volto a vestir  uma roupa serena ornamentada de acessórios fúteis que dão a mão a palavras educadas.
Na verdade sou bem mais que isso!
Sou simplesmente simples....dona de perfeita imperfeição .
Sou? Mas o quê? Alguém ou ninguém…sou o que ninguém quer ser!
Tenho cor e forma…invento palavras…e canto temas que nem existem …
Desvaneço em estupidez...
Mas vês ...
foi neste ostentar de absurdez que te prendi aqui mais uma vez!




Humana?

Solta-me...quero e preciso ir...
sabes qual é o meu destino...
Preciso vaguear...
Não será à deriva ..um bom rumo?
Porque me olhas assim?... se até me compreendes!
Diz-me TU que agora me lês...
Quantas vezes te sentes fora de ti?
Serei humana?
Nem sei se quero saber...
O certo é que em momentos procuro por mim....
É complicado?....talvez!
Mas porque tenho de elevar o copo e brindar ....
Se no final nem me apetece beber!
Canso-me e nem me mexo...
Corro mas nem saio do lugar!
Não te rias com o sentido destas palavras...
Pois tal como eu podes acordar um dia e , 
Perceber que ainda não percebeste,
Em que sentido faz sentido seres!
Vá...confessa que és como eu!
Que tens momentos de dualidade....
Que já lutaste contra ti próprio...
Que já te magoaste vezes sem querer!
Que já abriste os olhos e ansiaste que "aquilo" aconteça!
Que já temeste que "aquilo" permaneça!
Que tens tudo para sorrir e tens vontade de gritar...
Vês ...e ... nem a ti te percebes! 
Não vou ficar por aqui...
Não quero ficar por aqui!
Quero TuDo....exijo tUdO!
É um direito que é meu!
Vou recitar um poema...
Talvez da minha história de vida....
Para assim perceber que ainda tenho a viver 
Bem sei que é incerto..mas afinal onde está esse certo?
Morrer? aiiii morrer....
Não quero meter o ponto final sem antes entender...
Um dia isto acaba sabes?
Para mi...para ti...se eu for humana!
Isto são apenas palavras escritas sem sentido num fundo preto...
Sem qualquer tipo de importância
Mas se parares para pensar talvez consigas daqui absorver...
Hoje..ontem e hoje...amanhã e hoje...
Senão engolires arrojo..
Morrerás à fome!
Agora...há pouco e mais logo experimenta não beberes firmeza...
Morrerás à sede!
Descobre se és humano e conta-me...
Não é que isso interesse...
Mas no fundo até gostava de saber ;)


sexta-feira, 21 de maio de 2010



Dancei para te ver aqui,
eu sei que nada mais pode me ajudar
É do nono andar? Sim
Quis pedir ajuda, mas a língua estava morta
Sei lá! Parei de olhar,
tenho uma corda acesa, prestes a queimar
Não és capaz de me levar a sério.
Vou saltar em teu lugar.

Abraça-me até morrer....

Amo amar…
Por amor não tenho medos…
Por amor acordo…
Amo gostar de ti…
Abraçar-te-ei no meio do nada…
Largo tudo e corro atrás
Mesmo que esse atrás não seja nada…
Vou contigo algures ou nalgures…
Contigo não existe silêncios
E tudo o que toco se transforma em ti..
Por nós remo até ao fim…
Mesmo que esse lugar não exista…
Seremos apenas um….
Quero-te …
Quero-te aqui…
Só e unicamente para mim…
Alimentas o meu ser….
Só contigo cresço!
Abraça-me até morrer
Espero por ti do outro lado
Nem que seja somente para te ver…


quinta-feira, 20 de maio de 2010

Perfeita perda de tempo!...não leias....


Sabes tu e sei eu…que o calor transpira alegria…que o sol faz magia…
Sentimos o que a liberdade nos quer dizer….vontade de brincar e mesmo correr…

Sabes tu e sei eu…que tudo tem um fim
Sentimos que tu não és igual a mim…

Mas também sei que tu não sabes….
Sentimos …e o que perdura são …saudades?

Mas do que vale saber …se sabemos …que nunca vamos compreender?
Mas porque reflectimos se isso não vai abstrair-nos

Aiiiiiiiii…..maldita cabeça que não me dá descanso!
E quanto mais penso mais me canso…

Seria caso para dizer LOL
Mas agora o que interessa mesmo é que está sol!

Afinal…que mais interessa?
Se tudo o que acabo de escrever foi à pressa!

Não me sigas, não leias…pára …
Isto são apenas rimas e nada mais…

Ainda gostava de ver agora a tua cara…
Lol…pois é...realmente tu eu não somos mesmo iguais!

Posso continuar…queres?
Lá se vai a rima ... não se encaixa aqui malmequers…
Não?

E ainda perdes tu tempo a leres…ahahah
Apanha juízo que tens afazeres…


terça-feira, 18 de maio de 2010

Malditas laranjas...



Queira alguém dizer-me onde encontrar outro como eu? Não?
Senão dá-me o teu corpo que eu dou-te o meu…
Sei de cor os meus traços...conheço o que sou… mas não me importo…se é este um mal amado!
Há tanto que nem o meu sangue sinto ferver…e desde então bem sei que nada mais tenho a perder!
Mas afinal?....PAREM! …k estou eu a fazer?..será isto prosa ou poesia? Já não percebo porque insisto nesta estúpida teimosia…
Para que escrevo...se só eu percebo? Para que conto se só a mim interessa?
Enfim…
Enquanto isso continuo…
Mas continuo o quê?
Bem …acho que sim…vou continuar a escrever..
Quero contar o que hoje me aconteceu…
Numa hora calma e ausente…enquanto desnudava uma laranja…apeteceu-me pensar…
Mas que fui eu fazer?
Pensar as vezes enjoa-me…
Mas pronto lá acabou por ser…
Questionei-me se com uma pitada de cepticismo…
Se seria luxo…ou mero comodismo? Pois…nem sei…mas é o que tenho!
Fraca?
Hummmm…talvez!
Mas não te rias...um dia serás tu…ou serei eu?
Sem certeza…acho que tresando a incerto
Transpiro vontades…
Mas do que tal me vale?
Vontades descontextualizadas…
Nem sei hoje tomar conta de mim…
Só quero o que não tenho…
Só desejo o que não é meu!
Tenho o poder de um castelo…
Um mundo que pode ser teu….
Porém sinto-me cada dia mais insaciável….
E tudo a volta foi pintado de um traço firme…
E tudo à volta tem um ar perfeito!
E tudo… e tudo…
Maldita laranja….
Vá…anda lá…
Dá-me o teu corpo...que eu dou-te o meu!



AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH...( o k é?...ja não se pode gritar?) tinha que ser.....

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Esta noite apetecia-me..


Esta noite apetecia-me escrever! Expelir coisas sem sentido…ou falar do incerto que é certo!
Talvez pintar…quem sabe um cenário de equilíbrio…talvez uma pedra fria…ou quem sabe uma nuvem quente!
Apetecia-me eternizar uma noite ou madrugada…um olhar…ou um abraço
Apetecia-me acorrentar e transbordar …até que os meus olhos mudassem de cor!
Cuidar de feridas aqui e ali…e mimar!
Tropeçar em serenidade…e contar-lhe segredos!
Conversar comigo…ou quem fosse louco para me ouvir!
Aprender algo que não exista…e esquecer!
Apetecia-me mesmo…  soltar as palavras que acabo de escrever…
E vê-las de mãos dadas… amadurecer!

domingo, 16 de maio de 2010

…e porque tenho o mundo escarrado na pele…o poder nos meu olhos…a sorte de suportar o que quiser como quiser…o poder de fazer das minhas insónias uma melodia de som mavioso onde as minhas memórias dançam devagar…não vou mais apodrecer!


A partir de hoje vou irradiar alegria…vou perceber onde mora o meu Eu…vou correr..e saltar! Não voltarei contemplar o abismo solitário…n me olharei mais amedrontada ao espelho! Vou deixar o sabor acre das minhas palavras…e agarrar! Vou ser um poeta louco e cantarolar…ao invés de sonhar… vou realizar! Vou saber ser quem quero ser…


Vou mudar de cor, de pequenos gesto e passos firmes vou caminhar...vou abraçar o abraço …vou segui-lo para onde ele me levar… vou finalmente ser EU!

sábado, 15 de maio de 2010

:/



toca-m bem no fundo do meu ser...olha-m nos olhos...e diz-me k tudo vai fikar bem...

Certeza


Juntas Vimos o sol sorrir…
Cantámos tanta música do tempo juntas…
Juntas gritámos, rimos e chorámos…
Dei-me sem pensar para ti e por ti…
Sem um único suspiro de hesitação…sem olhar para trás…
Almejámos construir castelos às cores…e…
Tinha tanta certeza de ti…de nós
Nunca quis deixar-te cair…
Aquele maldito precipício onde simplesmente contemplávamos o mais belo do natural…
Aquele a quem nunca irei perdoar ter te levado de mim!
Pedi-te tanto que segurasses a minha mão com força…com mais força…
Mas falhei… bem sei que fracassei…
Julguei-me segura…
Julguei- te segura…
Pensei que era e serias minha!
 Mas eis que a tua mão de amparo me escapuliu…
Jamais irei esquecer o teu olhar…
Nunca vou conseguir perceber se seria de um adeus ou de um até um dia...
Preciso que voltes, preciso de ti!
Só e apenas contigo somos uma…somos eu!
Perdoa-me minha CERTEZA…